7 Dicas Matadoras para Vencer o Medo de Falar em Público

Resgate sua Autoconfiança, se Expresse com Liberdade no dia-a-dia! 

Tive uma coachee, uma pessoa que recorreu ao método de Coaching – para iniciar seu próprio negócio; uma empreendedora de serviços em auditoria. Em uma certa fase em nossas sessões, ela disse:

Eu tenho um verdadeiro pavor de falar em publico, fico pensando, como posso crescer na minha vida profissional com esta característica, ainda mais na minha área, pode ser numa simples reunião, mas havendo mais de 5 pessoas eu já fico completamente fora do meu controle”.

Disse a ela o que digo a você: Aumentar sua habilidade de falar em público é uma meta viável, especialmente com um pouco de conhecimento das estratégias ou dicas que podem ajudá-lo(a) a fazer um grande discurso com confiança, se quiser pagar o preço de sair da sua zona de conforto.

Claro que para ela sugeri exercícios práticos muito específicos, adequados a sua realidade; exercícios de auto-superação do medo, aliado a outras ferramentas de coaching que puderam sustentá-la pelas arestas…

Mas existem algumas dicas tão simples, quanto eficazes e que foram úteis nesse case, espero que seja para você também:

Dicas Matadoras para Vencer o Medo de Falar em Público

1. Ao ensaiar, Fale como Se você Estivesse Diante do Público

Você não iria parar no meio e pedir para começar de novo na frente de um público, certo? Ponha pressão sobre você mesmo(a), a maneira como você ensaia é como você vai fazer quando realmente chegar a hora de apresentar. 

2. Concentre-se na sua Sensação Interna

Se você prefere treinar em frente a um espelho ou câmera de vídeo tudo bem, contanto que não se distraia com seu visual, mas foque sua energia em como você sente apresentando-se no momento.

3. Ensaie Fazendo Discursos para sua Família ou Amigos

Caso encontre alguém paciente e sério (apresente a ele e peça seu feedback), pois seria um tiro no pé você querer ensaiar um importante discurso para você, com alguém que fique rindo, menosprezando ou nem olhando para você e ao final dizer que está ótimo. Nesse caso, ensaie sozinho.

4. Prepare um Bom Plano de Discurso

Ele deve ter: Uma abertura, bons pontos no meio do discurso e um resumo (conclusão). Não tente falar sobre muitas questões diferentes. Além disso, não desvie do assunto principal. Use o silêncio, ele pode ser um grande aliado e fazer com que o público fique na expectativa, esperando suas próximas palavras, querendo saber o que você está prestes a dizer, essas pausas acabam sendo estratégicas e dessa forma, você tem tranquilidade para lembrar do próximo assunto. Não se deixe intimidar por momentos de silêncio, use-os a seu favor!

5. Faça Tópicos

Considero a melhor dica! assim você conhece bem o assunto, sabe como desenvolver cada item, facilita sua performance corporal e facial, bem como a lembrança dos temas a serem abordados. Tente memorizar os itens ou palavras-chave de seu conteúdo, mesmo que precise levar uma “colinha”.

6. Ensaie, Ensaie, Ensaie!

Ensaie com bastante antecedência e sempre que puder. Se for para uma apresentação, palestra ou discurso, quanto mais você ensaiar, mais o texto assumirá uma vida própria e você se sentirá mais confortável para passar a mensagem. Concentre-se em uma pessoa, escolha a que lhe passe mais segurança. Conecte-se com o seu público, mas evite olhar diretamente para os olhos das pessoas, a não ser que sua fala já esteja “incorporada” em você. Se ainda não tem segurança, concentre-se nas testas das pessoas ou em um lugar na parte de trás da platéia, logo acima das cabeças do público, mas de forma natural. Assim você não vai se distrai.

Use emoções e gestos para intensificar um ponto, mas com bom senso, naturalidade e sem exageros (a não ser que faça parte do seu show). Não dê crédito a suposições. Só porque um público não está sorrindo ou balançando a cabeça em acordo, não significa que eles não estão ouvindo ou concordando com o que você está dizendo. As pessoas muitas vezes não demonstram incentivo quando fazem parte de uma audiência, bem como a mesma apresentação trás resultados diferentes, pelo fato do público ter um temperamentos diferentes, alguns mais racionais se envolvem “com a cabeça”, ou seja, em seu raciocínio, outros mais emocionais, se engajam, se envolvem com mais facilidade, se emocionam. Por isso não procure sinais em seus semblantes, não quando você está começando com essa prática. Você vai saber através dos aplausos no final do “discurso” o quanto você agradou os ouvintes, e a esta altura, o discurso já terá terminado!

7. Aproveite Sempre a Oportunidade de Falar na Frente de uma Platéia

Certifique-se de falar com o volume certo (não grite), projete. Projetar é usar o diafragma (músculo do estômago) para empurrar o ar para fora. Faça atenção ao seu ritmo e faça uma pausa se sentir que está falando muito rápido, ninguém vai se importar se você parar um instante para tomar fôlego!  Essa coachee que citei, no início mal respirava, tamanha ansiedade, não se apresse… seja natural 🙂

Desfrute, saboreie desse momento que é para ser de satisfação e boas energias.

* Sempre que a força de vontade e o esforço consciente, tiverem respaldo também externamente, por meio de um acompanhamento, a probabilidade da autogestão emocional ser bem sucedida é realmente muito grande, bem assim foi com o case que você acabou de ler. Espero que as dicas sejam úteis a você. Aplique cada item e comprove você mesmo(a).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *