9 Comportamentos Insuportáveis no Trabalho

9 Comportamentos Insuportáveis no Trabalho

Que as pessoas são diferentes, nós sabemos, sobretudo quando conhecemos o Eneagrama, mas nesse caso, conhecemos quais são essas diferenças – a partir da personalidade – podemos então aprender como interagir melhor com elas!

Não vou falar sobre quais os tipos do Eneagrama poderiam fatalmente chegar a um ou mais desses comportamentos… sim, porque cada tipo de personalidade, em desequilíbrio, pode facilmente chegar a atitudes desastrosas para si e para os outros.

O objetivo aqui é citar alguns dos comportamentos insuportáveis mais comuns, vistos no dia-a-dia, repito: sem associar ao Eneagrama… apenas para suscitar a observação, para que nos desprendamos deles… de um jeito ou de outro; é preciso reconhecê-los. Quem é quem nunca conviveu com um:

O Tagarela Prolixo

Conversar sobre tudo é legal, é bacana, abre os horizontes, mas tem aquele cidadão que simplesmente conta coisas que a ninguém interessa! Além de irritante, normalmente seus relatos são carregados de detalhes; prolixos… Você pergunta porque ele se atrasou, ele conta a história inteira desde o dia dia anterior… que o levou ao atraso. Super desagradável.

A amiga vai desabafar, ou falar como se sentiu em uma situação, ele além de não entender ainda critica e fala que ele tiraria de letra. É a pessoa que fala fala e esquece que tem dois ouvidos e uma só boca. Não sabe escutar! E não percebe que fala demais…

– Conquistador Estratégico

Está ali mais para aparecer e ser bajulado por sua popularidade do que para fazer seu trabalho… ao que parece. No fundo, é um padrão que foi se formando, deu certo em algum momento e continua agindo da mesma forma. Sabe que a maioria das coisas que conquistou na vida foi através do seu charme. Ou seja, consegue dobrar e sair das situações por causa dele. Péssimo isso! Serve também para as mulheres hein!

– Falso Carreirista

Aquele cara que se faz de seu amigo, mas na primeira oportunidade…zaaazz, puxa seu tapete. Pois é, existe em todo lugar, inclusive no trabalho! Ele normalmente é super agradável, gentil, mas faz a mesma coisa com a pior pessoa do mundo – altamente diplomático, sem escrúpulos, faz o que é melhor para ele, mesmo que tenha que ser através de fazer o mal aos outros. Cuidado!

– O Explosivo

É o dito pavio curto, estão todos sob pressão, mas ele é o cara que se acha no direito de “estourar” com os outros. Em geral é o chefe ou gestor. É o gestor bomba atômica, todo mundo foge dele, sua presença nunca é bem vinda, ela é engolida… Ironicamente, ele se acha forte e não percebe tamanha falta de auto-controle, pois é o contrário, forte é quem domina seus instintos e mantêm sua ira sob controle.

– O Engraçadinho Sem Graça 🙁

Gente engraçada é sempre legal, né? Também gosto. Mas há tempo e lugar para tudo. O engraçadinho geralmente ignora essa regra e conta as mais diversas piadas a todo momento. Como um dia o estoque acaba, coloca na pauta brincadeiras sem graça para não perder a graça. E está sempre antenado, quando a situação der “brecha” pensa: o que vou dizer para ser engraçado? Só que é um processo automático para ele! É o que eu chamo de mente em hiper-velocidade com esse único foco, ser engraçado… ou tentar.

– O Coitado Perseguido

Sempre tem aquele indivíduo que reclama de tudo, nada está bom, as pessoas são sempre contra ele, as situações são sempre injustas, os resultados nem se fala! Já dizia o velho ditado: tudo que vem, volta. Se não gosta de algo, mude. Nem todas as pessoas são ruins e certamente, nem todos os momentos ruins são eternos. As pessoas tendem a focar no negativo e esse coitado, além de fazê-lo, ainda é a vítima de todas as circunstâncias. Acima de tudo, ele tem mania de perseguição, desde um colega que teve uma opinião contrária aos chefes que só ficam de “marcação” com ele, já viu alguém assim? Só um alerta; cuidado que o coitadismo pega!

– Bombril: Um Milhão de utilidades!

É o super-requisitado, é o popular estilo bonzinho, não diz “não” para ninguém porque não quer ser visto como ruim. A preocupação em ser legal é tamanha, que acaba se perdendo no próprio trabalho, para fazer o dos outros. Pior que isso, ele desestrutura o setor, assume coisa que não vai dar conta de fazer. Essa atitude exagerada, acostuma mal todos os que estão em volta, as pessoas ficam preguiçosas e dependentes dele. No fundo é isso o que ele quer… e quer privilégios pela bajulação de todo dia.

– Fofoqueiro Apoiador

Não apenas no trabalho, mas fofocar é uma atitude desprezível em qualquer ambiente. A fofoca consiste em um boato, em um pré-julgamento que muitas vezes está errado. Assim, dá pra colocar na balança o caráter de quem vive depreciando os outros.

Não caia nisso! Muito menos, caia na fofoca santa! É aquela fofoca disfarçada de piedade, sabe? Mais ou menos assim, queridas vamos dar uma força para nossa colega, pois o marido lindo dela sumiu, vejam só!!! E aí cria-se a “corrente da solidariedade” (pra tripudiar em cima da “amiga”), no fundo é uma gigantesca fofoca, quando não é difamação, afinal… pode não ter sido exatamente assim.

– O Sabichão Inocente

Ele pensa que sabe tudo (e acha que engana a “torcida”), mas é só uma forma de driblar sua tremenda insegurança. O problema não é só ele achar que sabe tudo, mas principalmente, achar que ninguém mais sabe nada! Inocentemente, ele nem sonha que acaba virando motivo de piada quando não está… Não seria melhor que os outros vissem que sabe, ao invés de ficar se pavoneado… sem saber?

Por fim, não queira mudar essas pessoas, não bata de frente e principalmente, não tente contestá-las. Elas mesmas são as maiores prejudicadas por esse ego inflado. Afinal, comportamentos insuportáveis, partem de pessoas insuportáveis, claro; se fossem agradáveis, não teriam essas atitudes tóxicas. Falta para elas autoconhecimento, seria um ótimo choque de realidade! Quem sabe a partir daí escolheriam viver a melhor versão de si mesmas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *