Aprenda a Lidar com sua Impulsividade, em 4 Simples Etapas

A paixão pelo desejo desenfreado e impulsivo pelo poder, pela ambição em demonstrar força e controle, com origem na Luxúria, pode ser melhor compreendida como um “vício de intensidade”.

Preste atenção nessa frase: “Quando somos tomados por estas loucuras, paixões desenfreadas, nós lutamos por elas, discutimos, argumentamos e isso não passa de ego. Acreditamos ter a sensação de vitalidade e liberdade através da intensidade de nossas interações com o ambiente e com os outros”; isto foi citado por uma pessoa de personalidade assumidamente intempestiva, ou impulsiva, como ele mesmo afirma.

E continua: “Nos sentimos realmente fortes. Mas na medida em que barreiras vão sendo quebradas que vamos evoluindo nestes desejos desenfreados, mais somos impedidos de nos sentir plenamente realizados. Alguma força interior nos impede de nos sentirmos bem ou relaxados e presentes, nossas virtudes e sentimentos terão de ser combatidos o tempo todo”.

Ressalto a palavra: Combatidos. Combater representa bem o vício emocional de pessoas excessivamente impulsivas, que tem a luxúria como emoção predominante.

Mas como lidar com pessoas com essa postura sem ter que se sujeitar a combater o tempo todo?

 

Cito apenas 4 Simples Etapas para Acabar com os Efeitos Nocivos da Impulsividade

Sei que simples não significa fácil, mas a paciência leva ao autodomínio:

– Reconheça sua existência

– Silencie antes, fale depois

– Escute antes, aja depois

– Pense um pouco mais…

 

Eu tenho a Força: O Desafio dos Super-heróis dos Tempos Modernos

Já dizia “He-man” personagem dos desenhos animados da minha infância. Curioso é ver pessoas que assumiram esse valor máximo para suas vidas: a demonstração de força, pena que a forma com que muitos fazem passa longe de ser considerado herói, mas desemboca no vilão, oposto de toda dádiva que a força real proporciona; já que intimidar é o avesso de proteger.

A grande necessidade de auto-afirmação transforma-se no desejo de dominar e coagir o ambiente e as pessoas que nele vivem, não importando quem seja.

É a busca da força e sua demonstração inconsciente. Ironicamente, pessoas nesse “estado” ficam completamente fora de controle, essa é a maior demonstração de fraqueza que se possa dar.

Essa á força da luxúria como emoção básica, que sustenta a personalidade mais “combativa” apontada pelo Eneagrama. Quando essa emoção não é reconhecida objetivamente, domina a própria pessoa e aos outros, buscando o controle de forma avassaladora e com conseqüências desastrosas.

 

O que você quer ser: um grande Motivador ou um Tirano?

Seja contra quem tiver que ser, a vingança é aleatória, contra tudo e todos é muito presente nesse tipo de personalidade. Lutam contra tudo aquilo que vêem como injustiça (“Se você me magoar, eu vou magoa-lo muito mais” – “Olho por olho, e dente por dente”). Falando aqui de um padrão comum, nem desintegrado, nem totalmente integrado.

Pessoas intempestivas, impulsivas, via de regra tem o viés da vingança (e o Eneagrama descreve isso bem) é uma resposta ao ego, à perda da ideia de verdade. Da própria verdade, perceba que esse tipo de personalidade precisa fazer “tudo a seu modo”, para isso, ao invés de  enfrentar a si mesmo, facilmente partem para o combate, chegam a ter gosto pelo conflito.

A virtude da inocência quebra qualquer excesso da energia luxúriosa e a impulsividade é então controlada, amenizada, contida.

A inocência nos remete às crianças e, é algo intrigante, sempre vemos virtudes em tudo que uma criança faz. Algo profundo, sentimento limpo, humano: é a própria simplicidade.

Quando estamos presentes e “acordados”, não dominados pelo nosso ego, nosso comportamento ilibado, sem artifícios ou manipulações. Nossas respostas para a vida e para outras pessoas são sinceras, diretas, sem subterfúgios. O universo nos invade, ficamos íntimos dele, como se fossemos feitos um para o outro. Esse é o estado da benevolência em relação a nós mesmos, aos outros e ao mundo. É o estado da consciência, da nossa própria essência; que vai além de nossa personalidade, pois não cabe dentro dela. 

One thought on “Aprenda a Lidar com sua Impulsividade, em 4 Simples Etapas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *