7 Dicas para Lidar com seu "Chefe Carrasco" com Inteligência Emocional 

 

Quem, com mais de 30 anos, nunca teve um Chefe Carrasco?

Intimidador, improvisador, centralizador ao extremo, apático… o gestor bomba, é aquele que facilmente explode, é preciso muito cuidado! Algumas vezes, nas jornadas das nossas carreiras nos deparamos com um chefe carrasco com esse perfil; o famoso “rolo compressor”. Ao invés de serem exemplos a serem seguidos ou de guiarem sua equipe para um equilíbrio harmônico, são preferencialmente convites para demissões ou estresse no trabalho. Sabemos que muitas vezes, são eles os grandes causadores de trabalhos ineficientes, resultado da necessidade ou decisão de se manter no cargo… apesar de tudo.

Mas não se deixe enlouquecer; nem tudo está perdido. Existem algumas dicas básicas a serem seguidas para você lidar com seu chefe carrasco sem tirar seu ânimo do dia, pelo projeto ou trabalho em questão. Acredito que você já saiba, mas a probabilidade de não estar fazendo é grande, levando em conta seu stress atual. Por isso fiz questão de abordar esse assunto; lembre-se: 

  1. Não Leve para o Lado Pessoal

Por mais difícil que pareça, já que a maioria das pessoas “leva” os problemas do trabalho para casa, saiba dividir. Saiba que, muito embora não seja do seu agrado, o seu emprego é apenas um emprego – ele faz parte da sua vida, ele NÃO é a sua vida. Portanto, tudo que vivenciar no escritório, mantenha lá. São os famosos “ossos” do ofício. Tente arduamente entender seu chefe; o conhecimento que cada um leva é diferente, e assim cada um é direcionado para uma lógica única e acima de tudo, possui uma estrutura emocional ímpar. Seu chefe pode ter crescido em um ambiente com pessoas piores. Sei que explica mas não justifica, só que a ideia é essa. Explicar já lhe da condições de não levar mais para o lado pessoal – a não ser que seja pessoal dele – pois ele é quem tem problemas, não os carregue com você.

  1. Saiba Impor Limites

Repita comigo: “ele é apenas meu chefe”. Sim, ele é apenas seu chefe. Ele não é dono da sua vida e, sobretudo não é o juiz de seus atos – você está no ambiente de trabalho, mas caráter, ética e competência ainda são relevantes para separar os limites e eles estão acima das relações hierárquicas. Em outras palavras, se você for competente, amanhã ou depois ele vai aprender a lhe respeitar. Ou, respeite-se você e arrume outro trabalho, ou empreenda seu próprio negócio.

  1. Todas as Pessoas têm Defeitos e Qualidades

Sim, por incrível que pareça, seu chefe também tem qualidades. Ele pode não expor da forma mais delicada e frequente, mas ele as tem. Procure mentalizá-las quando se encontrar em um momento desagradável ou de tensão… enquanto conta até dez.

A direção de seus pensamentos e emoções nessas ocasiões são divisores de águas para amenizar conflitos.

  1. Observe as Atitudes Padronizadas

Apenas observe. Não as julgue ou as decore, apenas as entenda. Há explicações secretas e invisíveis para a falta de sensibilidade em todas as ações de todas as pessoas. Dessa forma, ficará mais fácil lidar com seu chefe carrasco em diferentes situações, esteja preparado. Por exemplo: se você sabe que de manhã seu humor não é dos melhores, escolha um horário mais ameno para assuntos delicados ou para qualquer assunto com o “gestor rolo compressor”.

  1. Mantenha sua Rede Ativa

É importante manter sua rede ativa não apenas para evitar possíveis acessos de demissões em massa por calor do momento, mas para destrinchar seu potencial ao máximo. O bom de ser um humano com tantas qualidades e talentos é poder usufrui-los de forma natural e prazerosa. Expanda seu network, amplie seus conhecimentos, pense em outras formas de utilizar suas experiências, mude e se mude se preciso for, afinal; você não é uma árvore. 

  1. Não Confronte

O confronto pode parecer uma imposição de força, mas na maioria das vezes não passa de uma demonstração de fraqueza – é questão de equilíbrio. Perceba que, quando uma pessoa perde a linha e a adversária não, quem sai perdendo sempre é a possessora de raiva. Argumentar seu ponto é muito diferente, se a pessoa passou dos limites, presenteie com a indiferença, seu coração e rins agradecem. Ou comunique com firmeza, sem sair da linha, sem descontrole. Não negocie uma vida saudável, sua saúde não tem preço.

  1. Você em Primeiro Lugar

A auto-confiança é uma arma poderosa. As pessoas que a possuem, sabem aonde pisar, o que falar e quando se calar. Sabem seus potenciais e suas fraquezas. Conhecer-se e respeitar-se é a primeira lei do sucesso. Não deixe que nada nem ninguém interfira nisso. Você tem poder para mudar qualquer situação, peça ajuda se preciso, existem profissionais capacitados, seja um coach, mentor ou até mesmo um bom psicólogo.

É preciso inteligência emocional para saber quando é a hora de mudar o ambiente e quando é a hora de mudar a si mesmo e o lugar onde está. Só não viva um dia depois do outro totalmente igual e no piloto automático, porque mais valem mil dias bem vividos do que um milhão de dias inertes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *